Projeto Fortalecimento da Economia Solidária nos Campos Gerais


petrobrasLogo

        O presente Projeto trata da atuação da Incubadora de Empreendimentos Solidários – IESOL, em algumas cidades da Região dos Campos Gerais, área de abrangência da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG.

        O projeto tem a finalidade de contribuir para a consolidação de empreendimentos econômicos solidários em Ponta Grossa e cidades da região, seja através do processo de incubação para empreendimentos mais incipientes, seja através de assessorias a empreendimentos que já estão trilhando os caminhos da economia solidária, bem como financiar a compra de materiais e equipamentos para a consecução do objetivo precípuo de geração de trabalho e renda.

        Aos EESs também serão ministrados cursos e oficinas específicas, tanto em Economia Solidária como em conteúdos diretamente ligados ao ramo de atuação de cada Empreendimento. O curso de formação em economia solidária é considerado, não apenas pela equipe técnica bem como os grupos, como uma ação fundamental para o sucesso deste projeto. Considera­-se que, para se ter uma associação ou cooperativa de trabalhadores, precisa-­se de homens e mulheres cooperados. Baseado nesta percepção que para cada grupo incubado será feito um curso de formação em economia solidária de 80 horas – e 16hs para os empreendimentos assessorados.

        Duas ações comuns a todos os empreendimentos incubados são a elaboração de um plano de negócio e a aplicação e/ou desenvolvimento de tecnologias sociais. Contemplando uma visão de totalidade, outros aspectos também serão atendidos conforme a necessidade dos grupos de trabalho.

        Com a aquisição de materiais de consumo, materiais permanentes, equipamentos e máquinas, e também a devida capacitação operacional, os EESs terão condições de melhorar sua renda coletiva, consolidando a sua inserção econômica e social, tendo condições, através da assessoria da IESOL de estabelecer uma construção de Rede Solidária Regional, onde as trocas de saberes e produtos poderão levar a melhores condições de vida das trabalhadoras e dos trabalhadores participantes, bem como fortalecer a ideia da Economia Solidária com alternativa de práticas econômicas e também de relações sociais, sempre com o objetivo do Bem Viver para todos.

        Como forma de fomentar o comércio justo bem como consolidar a prática de economia solidária na região de Ponta Grossa, estão previstas diversas ações para divulgar não apenas os sete empreendimentos inclusos deste projeto, mas também princípios e valores da própria economia solidária. Neste sentido, realizar-se-ão eventos acadêmicos e também abertos ao público. Além disso, estão previstas palestras e atividades com alunos do ensino fundamental. Criações de ferramentas virtuais bem como elaboração de material didático são outros utensílios previstos para propagar a economia solidária e também as ações e resultados oriundos deste projeto. Principalmente (mas não apenas) nestas ações, uma boa estratégia de comunicação é essencial.

        Em síntese, serão beneficiados diretamente 07 (sete) empreendimentos econômicos solidários – 4 (quatro) na modalidade de incubação e 3 (três) na modalidade de assessoria , cujo trabalho será revertido em incremento da renda e na vivência de uma forma mais justa e democrática de trabalho dentro dos princípios e valores da economia solidária. O projeto irá atender diretamente 275 trabalhadores de empreendimentos solidários, em que buscar-se-á o aumento de renda de cada um deles – 70% para os grupos incubados e 20% para os assessorados. Desta forma, o número de beneficiados indiretamente é de cerca de 940 pessoas.